Últimas
segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Justiça proíbe circulação de ISTOÉ que cita Cid Gomes em esquema da Petrobrás

A pedido dos advogados do governador do Ceará, Cid Gomes (PROS), a publicação desta semana da revista Istoé foi proibida pela Justiça de circular e todas as edições liberadas deverão ser recolhidas. A ordem foi emita pela juíza Maria Marleide Maciel Queiroz, da 3ª Vara de Família de Fortaleza, que esteve de plantão neste último final de semana.

De acordo com a representação de Cid, a publicação da matéria, em que o governador é citado junto a outros nomes acusados pelo ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa, de envolvimento no esquema de fraude em contratos da estatal, “além de ferir de morte a honra pessoal do requerente, causarão danos irreversíveis à sua carreira política, reconhecidamente pautada na ética e na moralidade”. A petição alega ainda que as informações a que a imprensa teve acesso são falsas e que a investigação corre sob sigilo processual, portando, a publicação estaria impedida de divulgar tais dados.

A juíza Maria Marleide acatou a argumentação. Segundo seu despacho, “o autor encontra-se na iminência do perigo de ver o seu nome envolvido em uma situação cuja futura ação apreciada pelo Poder Judiciário, ante ser notório que os fatos ainda estão em fase de investigação tramitando em segredo de Justiça”. Sendo assim, a representante do Judiciário determinou “que a Três Editorial se abstenha de divulgar, veicular a revista IstoÉ, ou qualquer outra, que em seu bojo contenham qualquer notícia relacionada à pessoa do requerente, em relação ao depoimento de Paulo Roberto Costa (foto) ou qualquer outro fato que diga respeito à operação lava jato e que possa envolver direta ou indiretamente o requerente, Cid Gomes”. Caso a revista descumpra a ordem, terá de pagar multa de R$ 5 milhões.

A Três Editorial, responsável pela revista Istoé, disse, por meio de seu advogado, Alexandre Fidalgo, que tomará as medidas cabíveis para reverter a situação.

As informações foram publicada no portal Consultor Jurídico, nesta segunda-feira (15).

  • Comentar com o Google +
  • Comentar com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários serão publicados após aprovação. Comentários com ameaças, ofensas pessoais, pornografia infantil, conteúdos preconceituosos ou qualquer outro que viole a legislação em vigor no país serão excluídos.
Todo e qualquer texto publicado por meio do sistema de comentários não reflete a opinião do Forquilha Portal de Notícias ou de seus autores.

Item Reviewed: Justiça proíbe circulação de ISTOÉ que cita Cid Gomes em esquema da Petrobrás Rating: 5 Reviewed By: Sistema F5 Ceará de Comunicação