Últimas
quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Daniel Rodrigues acusa Ferreira Gomes de usarem Prefeitura de Sobral para financiar campanhas e lavar dinheiro

O presidente do PRB de Sobral e Pró-Diretor das Faculdades INTA, Daniel Rodrigues, acusou, nesta quarta-feira (25), os irmãos Ivo (Pros), Cid e Ciro Gomes (PDT) de usarem a prefeitura de Sobral para se apropriar de verba pública e usar empresas privadas para lavagem de dinheiro.

Segundo o presidente do PRB, os irmãos Ferreira Gomes usam a verba da prefeitura como moeda de troca com empresas visando a patrocínios. Daniel afirma que a Construtora Carneiro Ltda recebeu, entre 2010 e 2013, R$ 2.410.381,52 da prefeitura. Outra empresa citada por ele é a Ivan de Azevedo Ponte, que fez doações para a campanha dos irmãos.

“Se você preferir posso apresentar outras empresas que os auxiliam a 'lavar dinheiro' público para gastar em campanhas políticas”, afirmou. Ambas as empresas estavam proibidas de participarem de licitações públicas.

Resposta a Ivo

Daniel ainda desafiou o deputado Ivo Gomesa abrir as contas do Instituto de Saúde, do qual o parlamentar já foi presidente, e provar que não há desvio de dinheiro na saúde pública do município.

“Eu desafio você a abrir as contas do Instituto de Saúde, que você já foi presidente, e mostrar a folha de pagamento para a população saber que existem funcionários fantasmas e desvio do dinheiro da saúde pública do município”.

Ivo acusou, na manhã de hoje, o Instituto Superior de Teologia Aplicada (INTA) de usar verba do Fundo de Financiamento Estudantil (R$ 36 milhões) para “aliciar” lideranças políticas de Sobral.

Coronéis Ferreira Gomes

Daniel Rodrigues acusou ainda os irmãos Ivo, Cid e Ciro Gomes de fraude, no valor de R$ 178.714.529,29, aos cofres públicos entre 2007 e 2015, compra de votos e tráfico de influência. Para ele, os irmãos Ferreira Gomes são os verdadeiros coronéis do Estado. O diretor lembra ainda que o ex-governador Cid Gomes foi levado à delegacia por compra de votos em 2014 no município.
FIES
Daniel explicou que a verba repassada ao INTA pelo FIES é destinado à concessão de financiamento a estudantes regularmente matriculados em cursos superiores presenciais não gratuitos e com avaliação positiva nos processos conduzidos pelo Ministério da Educação”.

Confira a carta de resposta na íntegra

"A falta de conhecimento é a marca registrada da ignorância. A vaidade é o pecado predileto do diabo. A prepotência é o veneno, que quando descarregado, infecciona a si mesmo. A corrupção é o selo de quem faz da política um meio de vida, uma profissão, pois política é uma ação social, uma atitude em prol do povo, e não de uma minoria.

Faço essa introdução para tentar explicar didaticamente ao deputado Ivo Gomes alguns procedimentos básicos de administração pública e privada. Vou tentar ser o mais didático, em virtude do seu desconhecimento e despreparo profissional, visto que ele nunca trabalhou por meritocracia, sim exerceu cargos como o “menino mais novo da família”, considerado no núcleo familiar como o “menino problema”.

Ivo Gomes, ao ouvir suas últimas declarações, desconheço o seu real estado de lucidez. Como você mesmo colocou em Sobral tudo se sabe, inclusive no Becco do Cotovelo. É conhecida a história de que você oscila psicologicamente. Penso que esses casos poderiam ser resolvidos por Mourão Cavalcante ou pelo saudoso Silas Munguba. Isso vale como sugestão. Ou até mesmo assistindo as palestras promovidas pelo presidente da Assembleia Legislativa, Zezinho Albuquerque, palestras dadas pelo nosso querido Casagrande.

Ivo, você disse em sua entrevista que “nunca tinha visto tanto derramamento de dinheiro em Sobral”. A que você se refere? Você está afirmando que as pessoas da minha cidade, local que você só aparece quando se aproxima de ano eleitoral, são vendáveis? Parafraseando Freud, você não acha que isso fala mais de você do que dos outros?

Você também afirmou, Ivo, que a política de compra de vereadores aconteceu há 20 anos, justo no momento em que a família Ferreira Gomes, depois de uma sequência de derrotas eleitorais em Sobral, teve que se utilizar da prática para derrubar o então prefeito Ricardo Barreto, para conseguir chegar ao poder. Como você bem colocou, era uma época em que as pessoas eram levadas para casas de praia ou na serra para os coronéis fazerem negociatas. Você tem razão! Isso acontecia. Apesar da sua de falta de leitura sobre a história política de Sobral, isso realmente aconteceu, quando sua família juntamente com alguns empresários de Sobral levaram o saudoso Antônio Jóia para o Hotel Serra Grande, localizado na cidade de Tianguá, para tentar comprá-lo. Mas por decência, o então vereador da época, mostrou em público, na tribuna da Câmara Municipal de Sobral, o cheque que vocês haviam dado. Ainda hoje tenho dúvida se o cheque tinha fundo ou não, pois ele não foi sacado. Naquela época, Antônio Jóia mostrou para vocês que política se faz respeitando a população.

Infelizmente, alguns outros vereadores foram coagidos pelos coronéis de sua família. Um ganhou um apartamento em Fortaleza, cujo filho ainda hoje se encontra na Câmara Municipal de Sobral, dentre outros casos que deixaremos a posteriori para apresentar a população de Sobral, pois são escândalos que envolvem decisões judiciais elaboradas por desembargadores dentro do gabinete do então governador, que por coincidência era o seu irmão, Ciro Gomes.

Diante do seu desconhecimento sobre a administração privada, visto que você nunca teve competência para administrar nenhuma empresa, nem você, nem nenhum membro de sua família, pois seu irmão Ciro Gomes para conseguir um emprego na Transnordestina com um salário milionário teve que conseguir um empréstimo de R$ 3 bilhões para a empresa quando era Ministro da Integração Nacional.
Você insinuou, covardemente, que uma determinada faculdade recebeu R$ 36 milhões do FIES. Não sei de qual instituição você está falando, mas se for em relação ao INTA, que possui convênios legais e morais com o Governo Federal, assim como a maioria das faculdades privadas do nosso país, preciso explicá-lo que receita não é lucro, conceitos básicos de administração que você desconhece.

Diante do seu despreparo sobre educação pública, esclareço que o financiamento estudantil “é um programa do Ministério da Educação (MEC) destinado à concessão de financiamento a estudantes regularmente matriculados em cursos superiores presenciais não gratuitos e com avaliação positiva nos processos conduzidos pelo MEC”. No caso do INTA, o FIES existe em virtude da demanda estudantil e dos excelentes resultados apresentados por nossa Instituição. Isso quem diz não somos nós, é o Ministério da Educação, uma pasta do governo federal séria, que seu irmão Cid Gomes não teve competência para administrá-la.

Esse mesmo Ministério reconhece o INTA entre as 10 melhores Instituições de Ensino Superior do Estado do Ceará dentre as 100 existentes, assim como também reconhece o INTA entre as cinco melhores Instituições de Ensino Superior Privadas do Estado do Ceará. O MEC também reconheceu o curso de Medicina do INTA como o segundo melhor do Estado do Ceará e o curso de Direito com nota máxima de avaliação. O problema é seu desconhecimento sobre resultados educacionais. Atualmente, somos a segunda empresa que mais gera emprego na cidade de Sobral. Nosso acervo de livros é um dos maiores do interior do Estado, com mais de 50 mil exemplares. Nosso trabalho social envolve médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, psicopedagogos, entre outros profissionais. Atendemos cerca de 20 mil pessoas mensalmente de forma gratuita, um serviço de responsabilidade social em favor da comunidade. O INTA é um patrimônio de Sobral, erguido pelas mãos dos nossos irmãos sobralenses e a disposição de todo um Estado.

Diante do exposto, gostaria de questioná-lo: “onde está a imoralidade?”. Volto a repetir: isso não fala mais sobre vocês Ferreira Gomes, que estão fazendo da Prefeitura de Sobral uma das prefeituras mais corruptas do país, onde vocês se apropriam do dinheiro público, como se fosse privado e ainda com desconhecimento sobre administração? Pois, os seus financiadores de campanha como a “Construtora Carneiro Ltda” recebeu da Prefeitura Municipal de Sobral R$ 2.410.381,52, durante os anos de 2010 a 2013, período em que a mesma se encontrava impossibilitada judicialmente de participar de licitações públicas. Outro caso faz referência a empresa “Ivan de Azevedo Ponte” também condenada a não participar de licitações públicas pelo mesmo motivo, e ainda assim fez doação de campanha. Se você preferir posso apresentar outras empresas que os auxiliam a “lavar dinheiro” público para gastar em campanhas políticas.

Ivo, corrupção, compra de votos, estelionato eleitoral, realmente, ainda é feito em Sobral pelos coronéis “Ferreira Gomes”, que há 40 anos perseguem de forma ditatorial a população de nossa cidade. São vocês que não fazem concursos públicos, pois preferem trocar empregos no serviço público por votos. Funcionários que trabalham há quase 20 anos na Prefeitura, ao dizer que não votam mais em vocês estão sendo demitidos. Como explicar isso? Isso não é perseguição? No próximo ano haverá eleição e novamente vocês irão mentir descaradamente dizendo que várias indústrias virão para Sobral, que várias empresas se instalarão na cidade. Será no próximo ano também que vocês irão fazer um derramamento de dinheiro, assim como na campanha para deputado, onde o vereador Gaudêncio e seu irmão Cid Gomes foram parar na delegacia por compra de voto. Esse dinheiro que vocês vem utilizando nos últimos 40 anos para ter uma vida de soberba vem de órgãos como o Instituto de Saúde? Pois, de 2007 a 2015 fraudou dos cofres públicos R$ 178.714.529,29. Enquanto isso, a população mendiga em filas e outros até morrem por falta de saúde pública de qualidade.

Ivo, nós não temos medo de vocês! A população de Sobral não tem mais medo de vocês! Chega de coronelismo! A população cansou e uma prova disso foi a desmoralização de seu irmão, Cid Gomes, no distrito de Jaibaras, quando ao demitir funcionários teve o caso denunciado na imprensa. Façamos um trato. Eu desafio você a abrir as contas do Instituto de Saúde, que você já foi presidente, e mostrar a folha de pagamento para a população saber que existem funcionários fantasmas e desvio do dinheiro da saúde pública do município.

Eu, Daniel Rodrigues, sobralense, trabalhador, convido a população de Sobral a nos unirmos pelo fim da ditadura, do coronelismo e das perseguições. Acreditem: SIM, NÓS PODEMOS libertar Sobral! Sobral é uma terra boa de se viver, de pessoas decentes e de um povo valente que cansou da força do atraso".

  • Comentar com o Google +
  • Comentar com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários serão publicados após aprovação. Comentários com ameaças, ofensas pessoais, pornografia infantil, conteúdos preconceituosos ou qualquer outro que viole a legislação em vigor no país serão excluídos.
Todo e qualquer texto publicado por meio do sistema de comentários não reflete a opinião do Forquilha Portal de Notícias ou de seus autores.

Item Reviewed: Daniel Rodrigues acusa Ferreira Gomes de usarem Prefeitura de Sobral para financiar campanhas e lavar dinheiro Rating: 5 Reviewed By: Sistema F5 Ceará de Comunicação