Últimas
terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Assaltante que matou policial e aposentado deveria está sendo monitorado, mas quebrou a tornozeleira eletrônica e permaneceu solto

A prisão do assaltante e latrocida  Gabriel Alves de Lima, o “Biel”, que na última sexta-feira (12) assassinou um idoso e um policial militar, em Fortaleza, trouxe à tona dúvidas sobre a eficácia do sistema de monitoramento de ex-presidiários através de tornozeleiras eletrônicas.
O bandido que executou duas pessoas no intervalo de menos de uma hora estava em liberdade provisória depois de passar pela cadeia e foi solto mediante o uso do aparelho. No entanto, ao ser capturado, o suspeito havia deixado a tornozeleira em casa, como vinha fazendo todos os dias, quando saía às ruas da cidade para praticar assaltos. “Biel” é apontado como de altíssima periculosidade. Em sua ficha criminal já constavam a pratica de delitos graves como homicídio, roubo , porte ilegal de armas e tráfico de drogas. Ainda assim, deixou a cadeia recentemente com o aval da Justiça. De volta à liberdade, reiniciou sua jornada diária de assaltos. A mulher do suspeito contou à Polícia que o companheiro “saía de casa todos os dias às 5 da manhã, para assaltar”.

Crimes
Na última sexta-feira, o bandido saiu de casa, localizada no bairro Jardim Iracema, e foi novamente praticar roubos. Na companhia de outro bandido, “Biel” seguiu de moto até o bairro do Pici, onde a dupla atacou o soldado PM Augusto Herbert Félix, 28 anos, destacado no Batalhão de Rondas de Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio). Ao perceber que seria assaltado, o militar reagiu sacando sua pistola. Numa troca de tiros, ele matou um dos assaltantes, mas acabou sendo também assassinado. “Biel” foi o responsável pela execução do militar.  Ele contou ter se apoderado da pistola do PM e disparou, pelo menos, nove tiros contra o soldado.  Sete balaços atingiram o rosto de Félix, além de outro nas costas e um no braço esquerdo, conforme constataram os peritos criminais. Depois de matar o militar, o assaltante fugiu de volta ao Jardim Iracema e ali invadiu um mercadinho localizado na esquina das ruas Professora Maria Clara e Rio Paraguai, onde acabou matando o pai da dona do estabelecimento. Tratava-se do aposentado José Vilemar de Freitas, 84 anos, que sequer reagiu ao assalto. O ladrão roubou R$ 100,00 e desapareceu. No dia seguinte, foi capturado no Município de São Gonçalo do Amarante, na região Metropolitana de Fortaleza (RMF). 

BLOG DO FERNANDO RIBEIRO.
  • Comentar com o Google +
  • Comentar com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários serão publicados após aprovação. Comentários com ameaças, ofensas pessoais, pornografia infantil, conteúdos preconceituosos ou qualquer outro que viole a legislação em vigor no país serão excluídos.
Todo e qualquer texto publicado por meio do sistema de comentários não reflete a opinião do Forquilha Portal de Notícias ou de seus autores.

Item Reviewed: Assaltante que matou policial e aposentado deveria está sendo monitorado, mas quebrou a tornozeleira eletrônica e permaneceu solto Rating: 5 Reviewed By: Sistema F5 Ceará de Comunicação