Últimas
terça-feira, 22 de março de 2016

Consumo de água reduz 4,5% em Fortaleza e Região Metropolitana

Três meses após implantação do mecanismo tarifário de contingência, os resultados registrados pela Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) mostram que Fortaleza e Região Metropolitana (RMF) ainda não conseguiram reduzir em 10% o consumo de água. A redução de consumo foi de 4,5% em fevereiro, o que representa uma economia de 546 mil m³ em volume de água consumido, quando comparado com média calculada entre os meses de outubro de 2014 e setembro de 2015.
No mês de fevereiro de 2016, a tarifa de contingência foi aplicada em cerca de 239 mil clientes. Em relação ao mês de janeiro de 2016, tivemos cerca de 53 mil clientes que deixaram de ter a cobrança da tarifa de contingência por terem consumido dentro da meta definida pela companhia.
Em termos percentuais, do total de clientes da Cagece em Fortaleza e RMF, cerca de 23% pagaram tarifa de contingência em fevereiro de 2016. Em janeiro 29% pagaram tarifa de contingência.
Os índices pluviométricos registrados em janeiro de 2016 podem ter contribuído para a redução deste consumo, uma vez que o volume registrado em fevereiro representa o consumo do cliente do período de janeiro a fevereiro. Isso porque, historicamente, com mais chuvas o consumo de água reduz em atividades corriqueiras do dia a dia como regar jardins e até na quantidade de banhos em virtude do calor mais ameno. Outro fator que pode ter colaborado para a redução é a conscientização da população para a gravidade da situação hídrica. Portanto não podemos afirmar que essa redução ocorrida em fevereiro tenha sido somente por conta da aplicação da tarifa de contingência.
Para atingir a meta estabelecida pelo mecanismo de contingência, Fortaleza e RMF precisariam reduzir o volume consumido mensal em cerca de 1,2 milhão m³ do volume médio de água consumido. No total, a média de consumo em Fortaleza e RMF é de 12 milhões de m³.
A meta da contingência é calculada a partir da média de consumo registrado entre os meses de outubro de 2014 a setembro de 2015. A partir desta média, é necessário reduzir em 10% o consumo de água (meta). A Cagece possui aproximadamente 1 milhão de clientes em Fortaleza e Região Metropolitana.
A tarifa de contingência é aplicada aos clientes da Cagece que não reduzirem o consumo de água, conforme meta definida para cada cliente e informada nas contas de novembro. O mecanismo, autorizado em novembro do ano passado pelas agências reguladoras no Estado, tem por objetivo estimular a redução do consumo de água durante período de escassez hídrica. A tarifa entrou em vigor na capital a partir do dia 19 de dezembro de 2015, e na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), no dia 20 de dezembro.
De acordo com as resoluções das agências reguladoras, ficam isentos da cobrança da tarifa clientes que consomem dentro da demanda mínima da categoria de seu imóvel, bem como hospitais, prontos-socorros, casas de saúde, delegacias, presídios, casas de detenção e as unidades de internato e semi-internato de adolescentes em conflito com a lei.
  • Comentar com o Google +
  • Comentar com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários serão publicados após aprovação. Comentários com ameaças, ofensas pessoais, pornografia infantil, conteúdos preconceituosos ou qualquer outro que viole a legislação em vigor no país serão excluídos.
Todo e qualquer texto publicado por meio do sistema de comentários não reflete a opinião do Forquilha Portal de Notícias ou de seus autores.

Item Reviewed: Consumo de água reduz 4,5% em Fortaleza e Região Metropolitana Rating: 5 Reviewed By: Sistema F5 Ceará de Comunicação