Últimas
terça-feira, 12 de julho de 2016

Alvo da operação Medellin Cariri se apresenta à Polícia Civil

Um homem identificado como Maximiliano Lúcio Furtado de Aragão Ximenes (52) se apresentou à Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) na manhã desta segunda-feira (11). Ele é o único alvo que restava ser capturado na segunda fase da operação “Medellin Cariri”. Deflagrada na última semana em seis municípios situados na região do Cariri, a operação objetivou combater o comércio ilegal de armas e munições, apreender ilícitos e evitar a prática de crimes com o uso de armamento.
Maximiliano Ximenes, que responde por porte ilegal de arma de fogo, permaneceu preso em cumprimento a um mandado de prisão preventiva por comércio ilegal de armas de fogo e munições. Ele se apresentou na Delegacia Geral da Polícia Civil, situada no Centro de Fortaleza – Área Integrada de Segurança 1 (AIS 1). O homem também deverá ser interrogado pelo delegado responsável pela Medellin Cariri, Giuliano Sena, titular da Delegacia Regional do Crato.
O preso é proprietário de uma loja que comercializava armas e munições sem a devida autorização legal. Durante a operação, os agentes de segurança apreenderam no local cinco espingardas e um revólver, além de munições calibre ponto 50 (de fuzil), de outros calibres e acessórios como prolongadores e carregadores de cal. 380. O estabelecimento fica na cidade de Juazeiro Norte e é um dos dois locais que foram alvos da investigação policial.
Medellin Cariri
A segunda fase da operação foi realizada, na manhã do último dia 07, em conjunto pelas Polícias Civil e Militar do Estado do Ceará – por equipes da Delegacia Regional do Crato e do Batalhão de Polícia de Meio Ambiente (BPMA) da PM. Os policiais percorreram em diligências pelas cidades de Caririaçu, Juazeiro do Norte, Crato, Aurora, Barbalha e Missão Velha. Ao todo, 20 armas de fogo – sendo quatro revólveres calibre 38, quatro pistolas cal. 380, um rifle cal. 38 e 11 espingardas -, mais de 2.500 munições de diversos calibres, inclusive de fuzil, foram apreendidas e nove pessoas presas por crimes relacionados ao comércio e posse ilegal de arma de fogo.
Ao todo, 20 mandados de busca e apreensão foram cumpridos, além de cinco de condução coercitiva e um de prisão preventiva. Houve também uma suspensão cautelar de atividade econômica de uma das empresas investigadas e as prisões de oito pessoas em flagrante. De acordo com o delegado Giuliano Sena, o trabalho é resultado de investigações que foram iniciadas há seis meses, sobre o comércio ilícito de armas e munições para pessoas envolvidas com o tráfico.
No início do mês de janeiro deste ano, foi deflagrada a primeira fase da operação “Medellin Cariri”, que resultou nas prisões preventivas de 43 pessoas suspeitas de envolvimento com o tráfico de drogas no Crato. Dias depois, outras pessoas foram presas pela infração – totalizando 50 capturados. A partir daí, investigações levaram à Polícia ao conhecimento de que traficantes tinham acesso fácil a armas e munições, inclusive de uso restrito das forças armadas. Então, as apurações foram continuadas no sentido identificar e capturar envolvidos no esquema do comércio criminoso.
  • Comentar com o Google +
  • Comentar com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários serão publicados após aprovação. Comentários com ameaças, ofensas pessoais, pornografia infantil, conteúdos preconceituosos ou qualquer outro que viole a legislação em vigor no país serão excluídos.
Todo e qualquer texto publicado por meio do sistema de comentários não reflete a opinião do Forquilha Portal de Notícias ou de seus autores.

Item Reviewed: Alvo da operação Medellin Cariri se apresenta à Polícia Civil Rating: 5 Reviewed By: Sistema F5 Ceará de Comunicação