Últimas
terça-feira, 19 de julho de 2016

Órgãos de segurança prendem oito e identificam 30 por ataques no Estado

Os trabalhos desenvolvidos pelas forças de segurança do Ceará resultaram nas detenções de oito homens suspeitos de envolvimento em delitos cometidos contra prédios públicos, transportes coletivos e agentes de segurança. O balanço das ações, bem como detalhes da criação da Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (Draco), foram revelados, nesta terça-feira (19), pelo delegado geral da Polícia Civil, Andrade Júnior, em coletiva de imprensa na sede Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD), no Bairro de Fátima.
A principal ação repressiva foi a captura de cinco bandidos que se preparavam para atacar uma série de ônibus, na tarde de segunda-feira (18), na Avenida Abolição, no bairro Meireles. Outras três pessoas – dois adultos e um adolescente – foram detidos na semana passada. Além deles, as forças de segurança já identificaram 30 pessoas ligadas aos incidentes.
Andrade Júnior aponta que o trabalho de busca segue intenso. “Todas as informações estão sendo checadas. Os órgãos de inteligência trabalham em conjunto para que a gente consiga identificar o prender todos os envolvidos no menor espaço de tempo”. Ele reforça que os incidentes são uma tentativa de resposta da criminalidade ao trabalho desempenhado pelo sistema de segurança e pela Secretaria da Justiça e Cidadania. “Se o bandido não se sentisse incomodado ele não tentaria incomodar o sistema de segurança pública”.
Entre as ações realizadas está o disciplinamento no Centro de Privação Provisório de Liberdade I, na semana passada, que resultou na apreensão de 504 aparelhos telefônicos e drogas, além da transferência de criminosos para penitenciárias em outros estados e da prisão e apreensão de 42 pessoas, desde novembro do ano passado, por envolvimento em ataques no Ceará.
A Draco
A Polícia Civil do Ceará iniciou a montagem da Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado (Draco), que vai intensificar as ações contra grupos que articulam crimes dentro do Estado. A estrutura vai contar com o apoio de todos os órgãos de inteligência do Estado e dos municípios; além da União e de outros estados do Brasil.
“A delegacia vai centralizar todas as ações em cima dos grupos que estão se organizando dentro do crime. Hoje, já trabalhamos com a centralização de informações de duas delegacias (Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas e Roubos e Furtos). A nova delegacia vai atuar da mesma forma, a fim de combater o crime organizado”, enfatiza Andrade Júnior.
A expectativa é que a nova delegacia comece a operar a partir de agosto, na medida em que a Polícia Civil passe a receber os delegados, escrivães e inspetores nomeados pelo governador Camilo Santana – representando reforço de 30% do atual efetivo da corporação. A seleção priorizará os profissionais mais experientes e já ligados ao tema, com os recém-nomeados ocupando os lugares vacantes.
Participaram ainda da coletiva o delegado titular da Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD), Sérgio Pereira, e o titular da Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), Raphael Vilarinho.
Prisão na Avenida Abolição
A perseguição foi realizada pela Força Tática de Apoio (FTA), com apoio de outras equipes, e resultou na prisão de Iury Nascimento Sousa (23), que responde por tráfico de drogas, Leoncio Marques do Nascimento (26), que responde por homicídio, Lucas Bruno dos Santos Marques (23), que responde por tráfico de drogas, além de Vitor Alcântara Martins (34) e Lucas Santana Braga (20), que não possuíam antecedentes criminais.
Com eles, os policiais apreenderam um triturador de maconha, a quantia de R$ 105,80, um cigarro de maconha, três embalagens para embalar cigarro e cinco celulares. Os homens foram conduzidos ao 2º Distrito Policial (DP), delegacia plantonista da área, e autuados em flagrante por associação criminosa, desobediência, desacato e uso de drogas, com base respectivamente nos artigos 288, 330 e 331 do Código Penal e 28 da Lei 11343.
As mensagens nos aparelhos apreendidos comprovaram o intuito do grupo, com orientações de ataques. “Eram pessoas que já estavam sendo acompanhadas”, destaca o delegado geral.
Com SSPDS
  • Comentar com o Google +
  • Comentar com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários serão publicados após aprovação. Comentários com ameaças, ofensas pessoais, pornografia infantil, conteúdos preconceituosos ou qualquer outro que viole a legislação em vigor no país serão excluídos.
Todo e qualquer texto publicado por meio do sistema de comentários não reflete a opinião do Forquilha Portal de Notícias ou de seus autores.

Item Reviewed: Órgãos de segurança prendem oito e identificam 30 por ataques no Estado Rating: 5 Reviewed By: Sistema F5 Ceará de Comunicação